Como funciona a terapia? O que é, tipos e quando devo procurar

Samel Saúde
27 de janeiro de 2020

Ao contrário do algumas pessoas pensam, procurar um psicólogo não significa que elas não sabem resolver seus próprios problemas ou que elas são fracas. Não existem pessoas fortes ou fracas, acontece que cada indivíduo é único e lida com os problemas da sua maneira.

Também existem as pessoas que acreditam que a psicoterapia é um desperdício de tempo e dinheiro e querem que tudo se resolva da noite para o  dia. É preciso entender que o tratamento psicológico é um processo gradativo, porém, bastante recompensador. Estudos publicados na U.S. National Library of Medicine, a maior biblioteca do mundo em assuntos relacionados à Medicina, comprovam que além dos medicamentos, a psicoterapia também consegue alterar o cérebro e propiciar uma melhora nos sintomas do paciente. 

 

O que é terapia?

Terapia ou psicoterapia refere-se ao tratamento de problemas psicológicos, emocionais e comportamentais. Através de técnicas verbais e não verbais, o psicólogo ajuda o paciente a refletir sobre suas questões e problemas e a encontrar formas diferentes, criativas e eficientes de aliviar o seu incômodo e melhorar o seu relacionamento consigo mesmo e com as pessoas ao redor. Geralmente, o foco da psicoterapia é em mudar pensamentos, emoções e comportamentos ineficientes.

 

Quais são os tipos de terapia?

Os diversos tipos de terapia existem para tratar os pacientes de forma individual e de acordo com a dificuldade de cada um. Após as primeiras sessões, o psicólogo irá introduzir um dos métodos terapêuticos para tratar as dificuldades e problemas que o paciente está passando. Abaixo, você verá alguns tipos de terapia que podem ser aplicados.

 

1. Psicanálise

O que é?

Terapia criada por Freud. O paciente deita no divã, de costas para o analista, e tem liberdade total para falar, sem filtros. O terapeuta propõe conexões entre o que é dito e os problemas que levaram a pessoa ao consultório. O objetivo é estimular que o próprio paciente tenha seus insights, ou seja, compreenda o que acontece e como pode melhorar.

Para quem é indicada?

Para quem tem problemas crônicos de personalidade ou ainda quem quer conhecer suas camadas mais profundas.

Duração

As sessões podem chegar a quatro por semana, durante muitos anos, depende da gravidade do problema e do paciente.

 

2. Jungiana

O que é?

Os sonhos são a chave desse tipo de terapia. É por meio deles que o psicólogo ajuda o paciente a encontrar as respostas para o que o incomoda. Além dos sonhos, desenhos e a caixa de areia com miniaturas, também são utilizados para montar cenários que são usados para interpretação. O paciente não pode falar do que quiser: o terapeuta busca manter a conversa sempre em torno dos problemas que o levaram até ali.

Para quem é indicada? 

Quem busca autoconhecimento profundo.

Duração 

Variável. Mas pode durar vários anos.

 

3. Lacaniana

O que é?

É das clássicas, com divã e de longa duração. Sem pauta prévia. O analista observa, durante as conversas, as piadas e os atos falhos, além de usar da interpretação dos sonhos para acessar o inconsciente. É lá que está a compreensão dos problemas.

Para quem é indicada?

Funciona bem com quem quer acessar suas camadas mais profundas em busca de autoconhecimento. Não é indicada para quem vive em situações de urgência.

Duração

Varia, mas tende a ser demorada. Costuma durar vários anos. O tempo de cada sessão também varia, pode levar de 15 minutos a duas horas.

 

4. Cognitivo-Construtivista

O que é?

Além de analisar o que você pensa e o que você faz, essa terapia ainda avalia o papel do sistema nervoso central em problemas aparentemente apenas psicológicos.

Para quem é indicada

Especialmente para quem tem lesões ou outros danos cerebrais, como processos degenerativos. Também é útil para quem quer melhorar o funcionamento do cérebro, como vestibulandos e concurseiros.

Duração 

Depende do tipo de problema.

 

5. Analítico-Comportamental

O que é?

Ligada ao behaviorismo, a terapia monitora e modifica as relações com o ambiente. Trabalha com reforços positivos para mudar os comportamentos que atrapalham a vida.

Para quem é indicada?

Funciona bem para quem tem ansiedade, pânico, fobia social, depressão, dependência química e problemas de aprendizagem.

Duração

Até dez sessões de avaliação, sessões semanais de tratamento que podem durar de poucos meses há alguns anos, dependendo da gravidade, e três encontros de encerramento.

 

6. Cognitivo-Comportamental

O que é?

Pretende modificar os pensamentos disfuncionais. A ideia é mostrar que isso pode ser modificado, com muito treino e pensamentos funcionais, como “isso eu não fiz direito, mas acertei daquela outra vez”.

Para quem é indicada?

É útil em problemas pontuais, que vão de obesidade a psicopatia.

Duração

Entre 20 e 30 sessões, dependendo do problema.

 

7. Gestalt-terapia

O que é?

Para os gestaltistas, os pacientes devem ser analisados em relação ao meio em que vivem, amigos, família e trabalho, e suas atitudes nesse meio. O terapeuta ouve o cliente, mas presta atenção em gestos, postura, tom de voz e expressões faciais. A terapia é focada no presente.

Para quem é indicada?

Sabe a sensação de estar estagnado, entediado? A gestalt-terapia acredita que isso é causado por uma relação pouco saudável com o ambiente que nos cerca.

Duração

De meses a anos, conforme a evolução do tratamento.

 

8. Psicodrama

O que é?

Geralmente em grupo, a terapia faz com que você encene seus problemas. O grupo discute e avalia como cada um se sentiu no processo. A ideia é que externando as emoções, seja mais fácil enxergá-las.

Para quem é indicada?

Até um tímido pode se beneficiar do psicodrama, pois não é obrigatório encenar. Você pode participar apenas como observador.

Duração

Variável.

 

9. EMDR

O que é?

A terapia faz o paciente simular o movimento dos olhos durante o sono REM (Rapid Eye Movement, ou movimento rápido dos olhos, em tradução livre). A ideia é que, quando isso acontece, o cérebro consegue reconstruir o caminho das memórias ruins de eventos traumáticos, que são processados e superados.

Para quem é indicada? 

Vítimas de acidentes, violência sexual e outros traumas. Pessoas com problemas crônicos, como fobias, depressão e até obesidade, também podem se beneficiar do método.

Duração

Poucos meses.

 

Afinal, quando devo procurar por terapia?

Todo mundo passa por períodos de estresse, tristeza, luto e conflito, certo? Com isso, quando você não se sente muito bem, pode ser difícil saber se é hora de procurar um profissional para lidar com o problema.

Geralmente, conflitos internos, perdas muito traumáticas e situações de grande estresse psicológico são alguns sinais de que você precisa procurar uma terapia. Isso ajudará você a superar traumas e aprender a lidar com os conflitos internos que certas situações podem causar.

Além disso, outros sinais podem indicar que você precisa de ajuda profissional, por exemplo:

  • Você passou por um trauma e não consegue parar de pensar no assunto;
  • Você tem dores de cabeça recorrentes e inexplicáveis, dores de estômago ou baixa resistência;
  • Você está usando alguma substância para aguentar o dia a dia;
  • Você não está rendendo no trabalho;
  • Você se sente desconectado daquilo que gostava de fazer;
  • Seus relacionamentos estão desgastados;
  • Seus amigos dizem que estão preocupados com você.

 

Portanto, fique atento a esses sinais e caso esteja passando por alguma dessas situações, procure um profissional que guie você da melhor forma para a terapia ou procedimento mais indicado.

 

E então, gostou do nosso artigo sobre terapia? Compartilhe com as pessoas ao seu redor. Siga-nos no Facebook e no Instagram e, também, aproveite para ler nosso outro artigo: Setembro Amarelo: um mês especial para prevenção ao suicídio.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

Ao contrário do algumas pessoas pensam, procurar um psicólogo não significa que elas não sabem resolver seus próprios problemas ou que elas são fracas. Não existem p...

Ao contrário do algumas pessoas pensam, procurar um psicólogo não significa que elas não sabem resolver seus próprios problemas ou que elas são fracas. Não existem p...

MAIS LIDAS

Resultados apontam redução no tempo médio de internação, no número de mortes e na realização ...

A nova cepa do coronavírus foi identificada no Reino Unido, mas já está presente em ...

Samel trouxe dicas de especialistas para te ensinar como recuperar olfato e paladar perdidos ...