Conheça os 5 Tipos de Câncer Mais Comuns

Samel Saúde
7 de março de 2022

A medicina conhece atualmente mais de 200 tipos de câncer. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Brasil tem cerca de 600 mil novos casos da doença todos os anos.

Você sabe quais são os tipos de câncer mais comuns no Brasil? Conhece os fatores de risco e as medidas de prevenção?  

Confira as respostas para essas e outras questões neste artigo que a Samel preparou. Boa leitura!

O que é o câncer?

O câncer é uma doença que surge após um grupo de células sofrer mutações e começar a se multiplicar desordenadamente.

Essas células podem comprometer a função de um único órgão ou até se espalhar para outras partes do corpo. Cada célula pode eventualmente se tornar cancerosa e causar tumor.

Há vários tipos de câncer. Normalmente, eles são nomeados pela parte parte do corpo em que começam. 

Há tipos de câncer que crescem de forma rápida, e também há os que se desenvolvem de forma mais gradual. Isso depende das causas e do tipo de câncer.

O que causa o câncer?

Não há uma causa única para o câncer. Contudo, os fatores podem ser separados em dois tipos: genéticos ou ambientais.

Os fatores genéticos estão relacionados ao DNA passado de pais para filhos. Acontece, não raramente, de uma pessoa já nascer com uma propensão maior para desenvolver câncer por conta de um gene que herdou dos pais.

Já os fatores ambientais estão relacionados aos hábitos, como má alimentação, tabagismo e exposição à radiação.

Leia também:

Câncer é hereditário? Entenda a relação entre a genética e a doença

Os 5 tipos de câncer mais comuns

De acordo com o INCA, os tipos de câncer mais comuns no Brasil são os:

  • Câncer de próstata;
  • Colorretal;
  • Pulmão;
  • Mama;
  • E colo do útero.

 Confira um pouco sobre cada um deles.

1. Câncer de próstata

A próstata é uma glândula que fica embaixo da bexiga e é responsável por produzir parte do líquido seminal. O câncer nessa região é mais comum nos homens com idade acima de 40 anos. 

O maior fator de risco para este tipo de câncer é a idade e o histórico familiar da doença, além de dieta inapropriada, sedentarismo e excesso de peso.

O câncer de próstata, em grande parte dos casos, não apresenta sintomas na fase inicial. Por isso é importante o exame de rotina a partir dos 40 anos.

Além do câncer, existem diversas outras doenças que costumam aparecer na próstata, em especial nos homens com mais de 50 anos de idade. 

2. Câncer de colorretal

Os tumores do câncer de cólon e reto se originam a partir de pólipos benignos no intestino grosso. Na maioria dos casos, é possível retirar os pólipos antes que o tumor se desenvolva. 

Dentre os fatores de risco para este tipo de câncer estão o sedentarismo, alimentação rica em gordura, tabagismo, álcool em excesso e histórico familiar.

Os sintomas variam dependendo da localização do tumor no intestino, os mais comuns são emagrecimento repentino, sangramento, fraqueza e anemia. A doença é mais frequente nas pessoas com idade acima de 50 anos.

3. Câncer de pulmão

O principal fator de risco relacionado ao câncer de pulmão é o tabagismo. Esse tipo de câncer não costuma apresentar sintomas na fase inicial, dificultando o diagnóstico.

Além do fumo, outros fatores que contribuem para o risco de câncer de pulmão é a exposição constante ao ar com poluentes. Monóxido de carbono, dióxido de nitrogênio e dióxido de enxofre são substâncias muito presentes no ar das grandes cidades.

Nas fases avançadas da doença, os sintomas mais comuns são tosse que não melhora, dor torácica e emagrecimento sem causa aparente.

4. Câncer de mama

Os principais fatores de risco para o câncer de mama são o sedentarismo, alimentação rica em gorduras e carboidratos de má qualidade, o uso prolongado de contraceptivos e o tabagismo. Além disso, também há fatores hereditários.

Os principais sintomas são o aparecimento de nódulo na mama, alterações na cor da pele do mamilo, inflamação mamária e saída de secreção espontânea.

A Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) recomenda a todas as mulheres o exame de mamografia anual a partir dos 40 anos. Este câncer, quando detectado precocemente, tem uma taxa de cura maior que 95%.

5. Câncer de colo do útero

Mais de 90% dos casos de câncer de colo de útero são causados pelo HPV, o Papiloma Vírus Humano.

Ainda que o HPV possa ser transmitido durante a gestação e por meio do contato com objetos infectados, a maneira mais comum de transmissão é por meio de relações sexuais.

E apesar do fácil contágio, cerca de 95% das mulheres adquirem imunidade natural ao vírus após serem infectadas.

O acompanhamento de um ginecologista é fundamental para a saúde da mulher. Em especial, o exame de Papanicolau detecta as lesões causadas pelo HPV ainda na fase precoce, facilitando o tratamento.

Prevenção e tratamento

Além dos exames de rotina, a prevenção contra o câncer pode ser feita com introdução de hábitos simples à rotina, como:

  • Não fumar;
  • Ter uma alimentação saudável;
  • E praticar atividades físicas regularmente.

Alguns tipos de câncer são mais dificilmente diagnosticados nas fases iniciais que outros. 

A maioria dos tipos de câncer diagnosticados ainda nos estágios iniciais tem chance de cura altíssima.

Em relação ao tratamento, o procedimento mais adequado depende de alguns fatores, dentre eles o tipo de câncer e o estágio em que ele se encontra. Algumas das possibilidades de tratamento são:

  • Cirurgia;
  • Radioterapia;
  • Quimioterapia;
  • Imunoterapia;
  • E hormonioterapia.

Todo tratamento deve ser feito com o acompanhamento de um oncologista, que é o profissional especializado no tratamento do câncer.

Agora que você já conhece os tipos de câncer mais comuns, confira também nossos outros artigos. Leia também: Câncer infantojuvenil: veja os mais comuns e os sinais que podem ajudar a identificá-los

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

A medicina conhece atualmente mais de 200 tipos de câncer. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA)

A medicina conhece atualmente mais de 200 tipos de câncer. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA)

MAIS LIDAS

Resultados apontam redução no tempo médio de internação, no número de mortes e na realização ...

A nova cepa do coronavírus foi identificada no Reino Unido, mas já está presente em ...

Samel trouxe dicas de especialistas para te ensinar como recuperar olfato e paladar perdidos durante ...