O lúpus é contagioso? Veja 5 perguntas mais frequentes sobre a doença

samelblog
1 de junho de 2021

O lúpus é uma doença autoimune que afeta cerca de 65 mil pessoas no Brasil, sendo a maioria mulheres. Um dos sintomas principais é o surgimento de manchas vermelhas na pele, acompanhado de outros sinais. Por ser muitas vezes desconhecido pelas pessoas, uma questão é levantada: o lúpus é contagioso? 

Para responder essa e outras dúvidas, a Samel trouxe neste artigo 5 perguntas e respostas para a doença de lúpus. Acompanhe!

1. O que é lúpus?

Primeiramente, é importante saber que o lúpus é uma doença autoimune. Isso quer dizer que o próprio organismo ataca tecidos e órgãos saudáveis do corpo por engano. É apenas uma das mais de oitenta doenças autoimunes conhecidas pela medicina. 

Tipos de lúpus

A doença possui algumas classificações, como você vai conferir abaixo:

  • Lúpus discóide: Caracteriza-se principalmente por inflamações limitadas à pele, com lesões cutâneas avermelhadas que aparecem no rosto, nuca ou no couro cabeludo.
  • Lúpus sistêmico: É a forma mais comum da doença, com graus que variam de leve a grave. Este tipo afeta não só a pele, mas também órgãos como rins, coração, pulmões e até o sangue. Quem possui a forma discóide pode evoluir para sistêmica.
  • Lúpus induzido por drogas: Causado por uso de substâncias ou medicamentos que provocam inflamações temporárias, assemelhando-se ao tipo sistêmico da doença. Ao descontinuar o uso de tais substâncias, os sintomas desaparecem completamente.

 

  • Lúpus neonatal: Condição rara que afeta filhos de mulheres com lúpus, atuando ainda no útero. Ao nascer, o bebê apresenta sintomas como: erupção cutânea, problemas no fígado, baixa contagem de células, entre outros. Os sintomas desaparecem após alguns meses.

Causas do lúpus

Ainda não se sabe o que exatamente causa o lúpus. A teoria mais aceita é a de que a doença surge de uma predisposição genética. Mas fatores externos podem potencializar as chances de desenvolver a doença. 

São eles:

  • Luz do sol: a exposição aos raios solares podem iniciar ou agravar uma inflamação preexistente e desenvolver o lúpus;
  • Infecções: ter algum tipo de infecção no corpo pode iniciar o lúpus ou provocar a recidiva em algumas pessoas;
  • Medicamentos: também pode estar relacionado ao uso contínuo de antibióticos e outros medicamentos de controle para convulsões ou pressão alta.

Sabe-se também que a doença pode se manifestar em qualquer idade, raça e sexo. Mas são as mulheres as mais acometidas. Algumas condições podem facilitar a manifestação da doença, tais como:

  • Gênero: é mais comum ocorrer em mulheres que em homens;
  • Idade: a maioria dos diagnósticos acontece entre 15 e 40 anos, sendo na idade média de 31 anos;
  • Etnia: lúpus é mais comum em afro-americanas, hispânicas e asiáticas. É cerca de quatro vezes maior em mulheres negras em relação às brancas;
  • Alta exposição aos raios ultravioletas.

Confira também:

“Vacinas causam doenças”: 7 mitos sobre os imunizantes da covid-19

O que são anticorpos e por que precisamos deles? Nós respondemos

2. É uma doença grave?

Pode-se dizer que sim. O lúpus é uma doença crônica potencialmente impactante e, dependendo de como o paciente trata, seus impactos podem ser reduzidos. Os pacientes precisam seguir o tratamento à risca, de acordo com a prescrição médica, a fim de controlar suas crises.

Entre 80%  e 90% das pessoas conseguem levar uma vida normal, desde que receba o tratamento adequado.    

3 . Quais são os seus sintomas?

Os sintomas costumam variar bastante de paciente para paciente. Entretanto, alguns sinais são comuns à maioria das pessoas com lúpus. São eles:

  • Manchas avermelhadas no rosto em forma de asa de borboleta;
  • Manchas na pele que descamam e cicatrizam;
  • Surgimento de pequenas feridas que doem no canto da boca ou dentro do nariz;
  • Dor ou inchaço em uma ou mais articulações;
  • Episódios de convulsões sem causa aparente;
  • Fadiga;
  • Febre;
  • Rigidez muscular e inchaços;
  • Lesões na pele que surgem ou pioram quando expostas ao sol;
  • Dificuldade para respirar;
  • Dores no peito ao inspirar profundamente;
  • Dor de cabeça, confusão mental e perda de memória;
  • Linfonodos aumentados;
  • Queda de cabelo;
  • Desconforto geral, ansiedade, mal-estar. 

4. O lúpus é contagioso?

Não. Trata-se de uma condição genética, desenvolvida pelo sistema imunológico da pessoa. Portanto, não há razão para se preocupar. O lúpus não é contagioso, não se transmite de pessoa para pessoa. 

O que pode haver é uma predisposição genética. Se alguém da família possui a doença, é possível que outras pessoas possam desenvolvê-la também. O mais comum entre os pacientes é que o filho herde a doença da mãe. 

5. Existe cura para o lúpus?

Infelizmente, a ciência ainda não descobriu formas de curar a doença. Porém, os tratamentos se mostram bastante eficazes, como dissemos no tópico anterior. 

Medicamentos anti-inflamatórios são usados principalmente quando a doença causa dores, inchaços e febre. Em outros casos, medicamentos antimaláricos, como a cloroquina, ajudam a impedir o desenvolvimento dos sintomas.

Entretanto, os medicamentos só podem ser administrados sob aconselhamento médico. Caso contrário, os riscos de potencializar a doença são muito altos. 

Por isso, o mais indicado é que o paciente, uma vez diagnosticado com lúpus, recorra à medicina especializada para se tratar.

Este artigo tirou suas dúvidas? Esperamos que sim. Quando alguém disser que o lúpus é contagioso, você já sabe o que responder. No nosso blog você encontra muitos outros conteúdos importantes sobre saúde, bem-estar e qualidade de vida. Clique aqui e tenha acesso gratuito!

doenças autoimonesLúpus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

O lúpus é uma doença autoimune que afeta cerca de 65 mil pessoas no Brasil, sendo a maioria mulheres. Um dos sintomas principais é o surgimento de manchas ver...

O lúpus é uma doença autoimune que afeta cerca de 65 mil pessoas no Brasil, sendo a maioria mulheres. Um dos sintomas principais é o surgimento de manchas ver...

MAIS LIDAS

Resultados apontam redução no tempo médio de internação, no número de mortes e na realização ...

A nova cepa do coronavírus foi identificada no Reino Unido, mas já está presente em ...

Samel trouxe dicas de especialistas para te ensinar como recuperar olfato e paladar perdidos ...