Qual a importância da fisioterapia no tratamento da Covid-19? Veja

Samel Saúde
21 de fevereiro de 2021
Aperte o play e escute este artigo na íntegra!

Você sabe qual a importância da fisioterapia no tratamento da covid-19? Esta especialidade tem um papel fundamental na recuperação de pacientes acometidos pela doença. 

O tratamento fisioterapêutico, aliado aos cuidados médicos, ajudam não apenas em casos mais graves, mas também nos casos leves, como forma de prevenir o agravamento do quadro clínico dos pacientes. 

Quer entender melhor o papel da fisioterapia para o tratamento da covid-19? Leia o artigo que a Samel preparou. 

Como a covid-19 afeta os pulmões?

Embora a covid-19 seja capaz de afetar diversos órgãos, o pulmão é um dos que mais sofrem os efeitos da doença. 

Após entrar no corpo, o Sars-CoV-2 (novo coronavírus) infecta células dos alvéolos – onde ocorre a troca gasosa entre o pulmão e a corrente sanguínea – e multiplica-se no organismo.

A reação do corpo é estimular as células do sistema imune, que por sua vez liberam uma série de mediadores que geram inflamação local no pulmão. 

É justamente essa inflamação que pode causar a chamada insuficiência respiratória. 

O nível de comprometimento do órgão pode variar de paciente para paciente. Em todo o caso, o tratamento fisioterapêutico é indispensável para a recuperação da saúde.

Confira também:

Como uma pessoa assintomática transmite o coronavírus? Entenda

O que são anticorpos e por que precisamos deles? Nós respondemos

 

A importância da fisioterapia no tratamento dos pacientes

O tratamento fisioterapêutico pode ajudar não apenas no tratamento dos pulmões, recuperando a capacidade respiratória, mas também a devolver a habilidade motora dos pacientes. 

Devido às condições de internação, imobilidade e alimentação controlada, muitos pacientes acabam entrando em um processo de enfraquecimento muscular.

Em estado mais grave, o paciente pode perder entre 17% e 30% da massa muscular nos primeiros dias de internação. Quanto maior o tempo acamado, maior é a perda. 

Dessa forma, o tratamento fisioterapêutico proporciona um duplo benefício ao paciente, uma vez que os exercícios trabalham tanto a respiração quanto a musculatura do paciente.

Além disso, o tratamento preventivo diminui a necessidade de medicamentos e o risco de sequelas após a internação. Entenda como o fisioterapeuta atua no tratamento da covid-19. 

Em casos leves

Alguns pacientes não chegam a desenvolver a forma grave da doença. Porém, em caso de insuficiência respiratória leve, a atuação do fisioterapeuta continua importante para evitar o agravamento dos sintomas.

Em casos como esse, a fisioterapia preventiva pode envolver:

  • Exercícios respiratórios;
  • Exercícios aeróbicos leves.

 

Dependendo da situação, a adequação postural pode ser um complemento durante o tratamento. O tempo de cuidado necessário e o tipo de terapia podem variar conforme o quadro clínico do paciente. 

Em casos graves

Já em casos graves, com pacientes nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), a equipe de fisioterapia desempenha um trabalho um pouco mais complexo.  

As atividades incluem: 

  • Assistência na intubação;
  • Manutenção da ventilação mecânica;
  • Mudanças de posição e nas condutas terapêuticas de remoção das secreções brônquicas.  

 

Além disso, podem realizar o ortostatismo (posição ereta do corpo) pelo menos três vezes ao dia para facilitar a função cardiorespiratória; e a pronação, manobra que evita o acúmulo de secreção no pulmão, reativa as vias aéreas e reduz a sobrecarga cardíaca;

Dependendo das condições do paciente, a equipe de fisioterapia pode realizar outros tratamentos, como: movimentos articulares, alongamentos e estimulação elétrica neuromuscular.  

Um exemplo desse procedimento é a massagem na região das panturrilhas, que estimula a circulação e oxigenação do corpo. 

Fisioterapia no pós-UTI 

Quando o doente apresenta melhoras e é liberado UTI para a enfermaria, o tratamento precisa ser continuado.  

Enquanto isso, os procedimentos podem incluir exercícios com pesos para estimular a recuperação dos músculos periféricos (membros superiores e inferiores). 

Na maioria dos casos, os exercícios de respiração também são incluídos no programa de reabilitação até que o paciente esteja pronto para voltar para casa.

Tratamento após a alta hospitalar

Embora não exista um dado quantitativo oficial, grande parte dos pacientes curados continuam com sequelas após a alta médica, como cansaço e falta de ar, o que dificulta a realização de atividades do dia a dia.  

Além disso, o desgaste muscular, desnutrição, perda de peso e outros efeitos da doença costumam persistir por longos períodos.

Esses casos também precisam de acompanhamento, com a continuação dos exercícios físicos e respiratórios, mesmo após o paciente deixar o hospital.  

Por causa da pandemia, a solução encontrada pelos órgão competentes foi o acompanhamento fisioterapêutico de forma remota. 

Uma resolução do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, publicada em março de 2020, liberou o tratamento à distância.  

Para situações como essas, a equipe multidisciplinar pode prescrever um tratamento personalizado para que o paciente continue as atividades por conta própria em casa. 

A teleconsulta feita de forma regular é uma maneira de realizar o acompanhamento do paciente até que ele esteja completamente recuperado.  

Agora que você já conhece a importância da fisioterapia na recuperação dos pacientes da covid-19, não deixe de conferir outro assunto relacionado: Como as vacinas agem no organismo de uma pessoa? Leia e descubra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

Você sabe qual a importância da fisioterapia no tratamento da covid-19? Esta especialidade tem um papel fundamental na ...

Você sabe qual a importância da fisioterapia no tratamento da covid-19? Esta especialidade tem um papel fundamental na ...

MAIS LIDAS

Resultados apontam redução no tempo médio de internação, no número de mortes e na realização ...

A nova cepa do coronavírus foi identificada no Reino Unido, mas já está presente em ...

Samel trouxe dicas de especialistas para te ensinar como recuperar olfato e paladar perdidos ...