Dermatite infantil: quais os tipos mais comuns e como tratá-las?

Samel Saúde
16 de agosto de 2021

A dermatite infantil é uma inflamação na pele bastante comum, principalmente durante o verão. Nesse período, as assaduras aumentam os riscos de desenvolver problemas cutâneos. Mas os causadores da inflamação podem ser diversos, incluindo produtos de higiene e peças de roupa, por exemplo.

Alguns dos sintomas que podem surgir são a pele seca e avermelhada, acompanhada de coceira intensa.

Os tipos de dermatite mais comuns são a dermatite atópica e a de contato, que são tipos diferentes de alergia. Neste artigo, a Samel vai mostrar como elas se desenvolvem e o que fazer para tratá-las. 

Acompanhe!

Tipos de dermatite em bebês e crianças

Separamos dois tipos de dermatite comuns que aparecem com mais frequência em bebês e crianças:

Dermatite atópica

A dermatite atópica em bebê, também chamada de eczema, é uma doença considerada crônica e que, em sua maioria, tem relação com causas genéticas. Porém, fatores ambientais também podem interferir — há certa relação dessa alergia com pessoas que têm rinite e asma, por exemplo.

A criança que tem algum familiar com o mesmo problema tem maiores chances de desenvolver a dermatite atópica, devido aos fatores genéticos. 

Esse tipo de dermatite pode ser caracterizado pelo aparecimento de manchas vermelhas na pele, coceira no local, descamação, ressecamento e até alterações na cor da pele. Caso a criança coce muito a área afetada, existe o risco do surgimento de lesões no local, como feridas e sangramentos.

A dermatite atópica infantil costuma se manifestar por volta dos três meses de idade e pode desaparecer ou diminuir a intensidade conforme a criança vai crescendo e entrando na puberdade. 

Porém, alguns casos podem acompanhar o paciente durante a vida toda. Algumas vezes, a inflamação da pele pode surgir somente na vida adulta. 

Nos bebês, é comum que os locais afetados sejam a região do rosto, bochechas e pescoço. Em crianças mais velhas, as manchas costumam se manifestar nas dobras das pernas e dos braços.

Ao notar qualquer sinal de irritação, é importante levar a criança a um médico especialista, como os alergologistas, para que ele identifique qual é o tipo de dermatite e prescreva o tratamento mais adequado.

Comumente, antialérgicos, pomadas e cremes hidratantes são os medicamentos indicados, além de outras orientações, como manter o ambiente limpo e optar por roupas de algodão.

Não deixe de conferir também: 

Lesões na pele? Descubra as principais causas

Os tipos mais comuns de alergia de pele

Dermatite de contato

A dermatite de contato é outro tipo de alergia que costuma acometer os pequenos. Diferente da primeira, essa surge depois da pessoa ficar exposta a algum agente causador da irritação. 

Esse agente pode ser diferente para cada pessoa, uma vez que a reação inflamatória vai depender do organismo e dos anticorpos de cada um. Ela também apresenta manchas vermelhas na pele, coceira e descamação.

Geralmente, os sintomas começam a surgir após a substituição de algum produto, como um sabonete, perfumes e cosméticos em geral. Plantas, joias, bijuterias, entre outras matérias, também podem ser alérgenos causadores da irritação. 

Nos bebês, um item que costuma ser causador de grande parte dos casos de dermatite de contato é a fralda descartável.

Assim como no eczema, o diagnóstico e tratamento também devem ser dados por um profissional da saúde. Ele geralmente é prescrito após uma investigação com base na observação dos pais sobre os materiais que podem estar causando a doença

O exame chamado patch test (teste de contato) ajuda a comprovar se aquele item suspeito é realmente o causador da dermatite. 

O tratamento é basicamente o mesmo para ambos os tipos de dermatite. É indicado a interrupção do uso do produto ou material. Em alguns casos, é preciso usar cremes hidratantes e remédios anti-histamínicos. 

Mas lembre-se de nunca tomar decisões por conta própria. O auxílio do médico é indispensável tanto para o diagnóstico quanto para o tratamento. 

A dermatite infantil tem cura?

É bastante comum (e esperado) que as dermatites desapareçam até os doze anos de idade. Porém, parte desses casos permanecem por toda a vida, sendo consideradas, portanto, doenças crônicas. Nesses casos, embora não exista cura, ela pode ser tratada e mantida sob controle. 

Dificilmente as dermatites evoluem para casos mais graves e permanecem com os mesmos aspectos do início. Mas isso depende do nível de sensibilidade ao agente causador da doença, dos fatores ambientais e até mesmo da imunidade do paciente. 

Agora que você conhece um pouco mais sobre dermatite infantil, compartilhe este conteúdo com os seus amigos. Continue acompanhando o blog da Samel e acesse gratuitamente diversos conteúdos sobre saúde e qualidade de vida. Até a próxima!

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

A dermatite infantil é uma inflamação na pele bastante comum, principalmente durante o verão. Nesse período, as assadur...

A dermatite infantil é uma inflamação na pele bastante comum, principalmente durante o verão. Nesse período, as assadur...

MAIS LIDAS

Resultados apontam redução no tempo médio de internação, no número de mortes e na realização ...

A nova cepa do coronavírus foi identificada no Reino Unido, mas já está presente em ...

Samel trouxe dicas de especialistas para te ensinar como recuperar olfato e paladar perdidos ...