Proxalutamida: Samel e Applied Biology apresentam resultados finais do estudo com medicamento que pode ser eficaz no tratamento da COVID-19

samelblog
19 de março de 2021

O Grupo Samel e a Applied Biology apresentaram, em 10 de março de 2021, os resultados finais da pesquisa conduzida com a Proxalutamida em pacientes hospitalizados por COVID-19 em estado crítico, no Amazonas.

Na primeira fase, o uso do remédio em um grupo de 235 pacientes, selecionados nos primeiros dias de internação, provocou a diminuição do tempo de hospitalização em 70%, além de redução no número de mortes em mais de 50% e intubação em mais de 70%.

Agora, após concluir o estudo com 590 pacientes do estado do Amazonas, os números finais revelaram grande eficácia do medicamento contra a COVID-19, confirmando os dados inicialmente divulgados.

Resultados com a Proxalutamida

Os números impressionam. Ao entrar no estudo, quase a totalidade dos pacientes estava em ventilação não-invasiva ou em necessidade de oxigênio, o que os caracterizava como pacientes críticos.

Após 14 dias de tratamento, a mortalidade foi de 47.6% no grupo placebo e de 3,7% no grupo que tomou a Proxalutamida, uma redução maior que 90%.

Mais da metade (52,7%) dos pacientes que utilizaram placebo precisaram ser intubados, ao passo que 4,4%, dos pacientes que utilizaram Proxalutamida necessitaram de intubação, ou seja, mais de 10 vezes menos.

Nove em cada 10 pacientes internados que tomaram Proxalutamida (89,1%) já tinham recebido alta, enquanto aproximadamente um terço (32.8%) do braço placebo havia recebido alta após o período de 14 dias.

Uma melhora clínica significativa pôde ser observada em média 3 dias após o início do medicamento, contra quase 19 dias no grupo placebo.

Em resumo, neste estudo, a Proxalutamida mostrou-se como grande aliado no combate à pandemia da COVID-19, em especial para pacientes críticos, cuja mortalidade é muito elevada.

Os dados foram apresentados em um universo de pacientes cuja maioria apresentou quadro compatível com a variante P.1, o que torna a Proxalutamida provavelmente o primeiro medicamento oficialmente pesquisado para tratar a nova variante da COVID-19.

O estudo foi dirigido pelo médico Andy Goren, CMO (Chief Medical Officer) da Applied Biology, coordenado no Brasil pelo médico Flávio Cadegiani, fundador e diretor médico do Instituto Corpometria, e conduzido em conjunto com os médicos Daniel Fonseca, diretor técnico da rede de hospitais do Grupo Samel (Amazonas); e Ricardo Ariel Zimerman, infectologista do Hospital da Brigada Militar de Porto Alegre.

A Applied Biology é uma empresa de biotecnologia especializada no desenvolvimento de medicamentos para doenças capilares.

“Em fevereiro de 2020, nosso grupo de pesquisa descobriu uma relação entre a queda de cabelo e a severidade dos casos de COVID-19”, explica Goren, lembrando que estes estudos indicaram que o coronavírus só consegue entrar nas células pulmonares por meio dos androgênios.

Samel: Investimentos durante a pandemia de Covid-19

Além da participação no estudo com o uso da proxalutamida em pacientes internados em suas unidades hospitalares, a Samel tem realizado, desde o início da pandemia em Manaus, em março de 2020, uma série de investimentos no desenvolvimento de novas tecnologias e protocolos médicos que possam salvar mais vidas.

Entre esses investimentos estão:

  • Desenvolvimento em tempo recorde de um chatbot de triagem virtual de sintomas de infecção pelo novo coronavírus;
  • Serviço de Telemedicina, que permite consultas online com médicos de diversas especialidades a fim de evitar o deslocamento do paciente até uma unidade hospitalar sem a real necessidade, o que evita a aglomeração de pessoas;
  • Cápsula Vanessa, método que permite o uso da VNI desenvolvida pela Samel em parceria com o Instituto Transire, que foi usado não somente nas unidades hospitalares do grupo, como no Hospital de Campanha Gilberto Novaes, em mais de 40 municípios do Amazonas, em vários estados do país, como Pernambuco, Pará, Acre, Mato Grosso, Roraima e Santa Catarina, entre outros, e até no exterior, como na Bolívia e Colômbia.

A Samel continua investindo continuamente em pesquisa e no combate a pandemia da Covid-19. Leia também: Nova cepa do coronavírus: o que se sabe sobre ela?

applied biologycoronavíruscovid-19Hospital SamelproxalutamidaSamel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

O Grupo Samel e a Applied Biology apresentaram, em 10 de março de 2021, os resultados finais da pesquisa conduzida com a Proxalutamida em pacientes hospitalizados por COVID-19 em estado crítico, no...

O Grupo Samel e a Applied Biology apresentaram, em 10 de março de 2021, os resultados finais da pesquisa conduzida com a Proxalutamida em pacientes hospitalizados por COVID-19 em estado crítico, no...

MAIS LIDAS

Resultados apontam redução no tempo médio de internação, no número de mortes e na realização ...

A nova cepa do coronavírus foi identificada no Reino Unido, mas já está presente em ...

Samel trouxe dicas de especialistas para te ensinar como recuperar olfato e paladar perdidos ...